Notícias

INTERNACIONAL

Aliança por Brumadinho é destaque em Seminário Internacional de Políticas Públicas

publicado: 19/09/2019 00h00, última modificação: 04/11/2019 11h03
Iniciativa comandada pelo Ministério da Cidadania para reconstruir a cidade mineira foi apresentada para representantes de diversos países

Brasilia/DF – Nesta quarta-feira (18), segundo dia do Seminário Internacional de Políticas Públicas para a Cidadania e Cooperação Internacional, realizado em Brasília, as ações desenvolvidas desde março pela Aliança por Brumadinho para recuperação da cidade mineira, melhoria da qualidade de vida de seus habitantes e recuperação da atividade econômica da região foram apresentadas para a comunidade internacional. O município viveu uma das maiores tragédias ambientais já registradas no Brasil, em que 242 pessoas morreram após o rompimento da Barragem Córrego do Feijão, da mineradora Vale.

Com ações nas áreas de desenvolvimento social, educação, saúde, cultura, esporte, infraestrutura, meio ambiente e segurança pública, o Ministério da Cidadania coordena parcerias com diversas entidades, públicas e privadas, junto com os governos estadual e municipal, para auxiliar na recuperação da cidade mineira. O secretário substituto de Articulação e Parcerias do Ministério da Cidadania, Osmar Lara, destacou a importância dessas parcerias. Segundo ele, políticas complexas, como as desenvolvidas no município pela Pasta, requerem parcerias com empresas do setor privado para atender de forma efetiva e rápida as necessidades da população.

“O poder público tem limitações, é importante reconhecermos. Por isso precisamos de parceiros da iniciativa privada. Nós, sendo o único ministério com uma secretaria especializada em parcerias, aproveitamos o momento para trabalhar da melhor forma possível e gerar resultados para a população que vinha sofrendo”, explicou Lara.

A presidente da Fundação Pitágoras, Helena Neiva, falou sobre a importância da educação para o desenvolvimento da cidade mineira. Segundo ela, Brumadinho tem potencial para se tornar exemplo nacional na área de educação básica. “Não queremos deixar apenas um legado de reconstrução, mas um legado de superação. Trabalhamos para que Brumadinho seja muito melhor do que antes era. Para isso, estamos capacitando educadores, levando nossas plataformas de ensino para lá e, com parceiros, estamos ajudando a criar escolas que serão referências no futuro”, afirmou.

O trabalho da secretaria de Articulação e Parcerias do Ministério da Cidadania foi reconhecido pelo diretor de Relações Governamentais da Ambev, Disraelli Galvão. Ele avalia como surpreendente o sucesso da integração de competências entre o governo e as empresas que fazem parte da Aliança. “Nós, da Ambev, somos reconhecidos pela qualidade de gestão, então entramos na Aliança ofendendo esse conhecimento. A fundação Pitágoras, por exemplo, é especialista em educação, e disponibiliza isso para a população. Cada um está ajudando com o que pode e doando seu conhecimento para o bem da população. O resultado tem sido incrível”, afirmou.

Outro parceiro da Aliança por Brumadinho que participou do painel é a Fundação Banco do Brasil, que oferece cursos e oficinas de capacitação para a população.

Confira mais notícias sobre o Seminário Internacional de Políticas Públicas para a Cidadania e Cooperação Internacional

Seminário Internacional
O evento tem o objetivo de apresentar a governos estrangeiros, organizações internacionais e entidades do terceiro setor as principais políticas públicas das áreas de cultura, esporte e desenvolvimento social implementadas no Brasil. Representantes do Paraguai, Uruguai, Argentina, Honduras, Etiópia e Cabo Verde participam do encontro. Os países terão a oportunidade de conhecer, em detalhes, o funcionamento de iniciativas como Criança Feliz, Plano Progredir, Bolsa Família, Cadastro Único, Estação Cidadania, ações de segurança alimentar e Sistema Único de Assistência Social, entre outros.

Cooperação Internacional
As parcerias técnicas internacionais entre o Governo Federal e entidades estrangeiras foram destaque durante o painel Cooperação Internacional. Na oportunidade, o embaixador Ruy Pereira, diretor-geral da Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores, falou sobre os impactos que o empenho de mais de US$ 3.35 bilhões, entre os anos de 2005 e 2016, tiveram no desenvolvimento do país e de seus parceiros.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2024-2266 / 2412