Notícias

DESENVOLVIMENTO INFANTIL

Criança Feliz ultrapassa 20 milhões de visitas domiciliares

publicado: 17/09/2019 00h00, última modificação: 04/11/2019 11h40
Programa é considerado o maior do mundo de visitação às famílias para a promoção do desenvolvimento infantil

Brasília/DF – São mais de 20 milhões de visitas às famílias mais vulneráveis do País – uma média de oito mil atendimentos por hora. Os números expressivos representam os avanços do Criança Feliz, coordenado pelo Ministério da Cidadania. O programa é considerado o maior do mundo em visitação domiciliar para a promoção do desenvolvimento da primeira infância. O público prioritário são gestantes e crianças de até três anos, integrantes do Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal, e de até seis anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Segundo a secretária nacional de Promoção do Desenvolvimento Humano do Ministério da Cidadania, Ely Harasawa, a visitação domiciliar é o carro-chefe do programa e tem metodologias cientificamente testadas. “É a principal estratégia do Programa Criança Feliz, porque é uma metodologia de você fazer com que a política chegue até o cidadão. Existem, sim, regras de muito respeito à família. Não pode ser algo invasivo”, explica.

Nas casas das famílias, os visitadores do Criança Feliz levam orientações aos cuidadores sobre a importância e os impactos de estimular as crianças a desenvolverem habilidades de linguagem, cognição, motricidade e socioafetividade e, assim, estreitarem o vínculo afetivo com seus pequenos e tornarem-se os agentes da mudança. “É onde imagina e acredita que vá acontecer a transformação. Para que essas crianças tenham oportunidade de um desenvolvimento mais elevado e chances, então, de transformar a sua realidade para uma vida melhor”, atenta Ely.

Vínculo
A secretária ainda aponta para a importância de o visitador estabelecer um vínculo de afeição e confiança com a família atendida. Em Campina Grande (PB), a visitadora Ana Karina Enéias acompanha mensalmente 30 famílias. Segundo ela, ao conquistar a confiança dos cuidadores ou da gestante, é possível mapear outras questões daquele núcleo familiar. “A gente não faz atendimento só àquela criança. Em uma família com irmão adolescente, por exemplo, a gente verifica se ele está frequentando à escola. Cria um vínculo mesmo”, relata.

A visitadora também fala sobre os impactos que as visitações do Criança Feliz provocam nas casas das famílias atendidas por ela. “No início, muitas mães não queriam nem sentar para brincar. Hoje, não. Elas sentam, brincam com a criança, com o filho mais velho também. Noto que elas passaram a ter um tempinho para dar atenção às crianças”, avalia.

Práticas simples, como a troca de olhares entre mãe e bebê, a cantiga antes de dormir e a brincadeira de bater palmas, contribuem para o desenvolvimento pleno das crianças. A ciência aponta que, na primeira infância, as conexões entre os neurônios se estabelecem em menor ou maior velocidade a partir dessas interações. “Eu acho maravilhoso, o programa tem sido uma lição de vida para mim”, argumenta Ana Karina.

Referência mundial
O programa Criança Feliz rendeu ao Brasil a conquista da edição 2019 de um dos maiores prêmios do mundo no campo da educação, o WISE Awards, da Cúpula Mundial de Inovação para a Educação. O prêmio reconheceu o trabalho desenvolvido pelo programa como uma das principais e mais inovadoras iniciativas do mundo na área. O Criança Feliz integra ações nas áreas da saúde, assistência social, educação, justiça, cultura e direitos humanos.

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, comemorou a vitória e destacou o papel decisivo do programa na promoção do desenvolvimento infantil. “É um orgulho receber a notícia de que o nosso programa do governo Bolsonaro venceu o prêmio deste ano. O apoio do programa às famílias é decisivo para fazer com que as crianças tenham uma escolaridade maior, uma profissão bem remunerada no futuro e possam ajudar a família a sair da pobreza”, ressaltou. O resultado da premiação foi divulgado no último dia 4.

WISE Awards é uma iniciativa da Fundação Catar e é considerada uma das mais concorridas e prestigiadas do mundo. O programa brasileiro de atenção à primeira infância competiu com mais de 480 projetos de vários países. A entrega do certificado e do prêmio de 20 mil dólares será realizada em novembro, durante a reunião da Cúpula Mundial de Inovação para a Educação, em Doha, no Catar.

Criança Feliz em números
Dentro das mais de 20 milhões de visitas domiciliares desde a sua implementação, o programa já alcança 637.528 famílias que somam um total de 765.723 pessoas atendidas. Entre elas 640.103 são crianças e 125.620 gestantes. O Criança Feliz é desenvolvido em 2.620 municípios brasileiros que possuem adesão ao programa.

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2024-2266 / 2412