Notícias

DESENVOLVIMENTO HUMANO

Ministério da Cidadania apresenta políticas para pessoas idosas no Congresso Nacional

publicado: 23/10/2019 01h00, última modificação: 12/02/2020 14h57
Secretária Nacional de Assistência Social destacou a importância de um somatório de esforços e ações transversais para qualificar o atendimento ao idoso


Brasília/DF -
 As políticas desenvolvidas pelo Ministério da Cidadania com foco na população da terceira idade foram apresentadas durante o Seminário Internacional sobre Sistemas de Cuidados para Pessoas Idosas, realizado nessa terça-feira (22) na Câmara dos Deputados, em Brasília. Organizado pela Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (Cidoso), o evento abordou a necessidade de políticas públicas de cuidado ao idoso, além de ter despertado a atenção para o tema. A secretária Nacional de Assistência Social do Ministério da Cidadania, Mariana Neris, apresentou as ações e destacou a importância de um somatório de esforços e ações transversais para qualificar o atendimento ao idoso.

“Precisamos discutir, com todos os atores envolvidos, ações transversais voltadas ao envelhecimento ativo e saudável. Mas nós sabemos que nem todos vão envelhecer de forma ativa e saudável. O número de idosos tende a aumentar, seja pela longevidade, seja pelo crescimento demográfico, ou por uma série de outros indicadores. Temos de pensar naqueles que vão envelhecer não de forma ativa e saudável, mas de uma forma dependente. E que precisa de um terceiro para exercer o cuidado. Seja a família, seja o Estado, seja a comunidade, seja um outro ator”, destacou Mariana.

A Secretaria Especial do Desenvolvimento Social (SEDS) do Ministério da Cidadania tem um conjunto de iniciativas voltadas à terceira idade, que inclui o Programa Estratégia Brasil Amigo da Pessoa Idosa, com o objetivo de proporcionar meios para convivência das pessoas idosas a fim de evitar o isolamento social. Também estão disponíveis serviços, programas, projetos e benefícios. O mais conhecido é o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que autoriza o valor de um salário mínimo à pessoa idosa que não tenha meios de prover a sua subsistência.

Exemplos de serviços da SEDS são os Centros de Referência da Assistência Social (Cras) e os Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), que atendem situações de risco e violência, e os Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, com mais de 13 mil unidades em todo o Brasil.

O seminário trabalhou três eixos temáticos: a perspectiva e desafios para criação e implementação de um sistema de cuidados para a pessoa idosa no Brasil; experiências internacionais exitosas na criação e implementação de políticas de cuidado e iniciativas governamentais e legislativas para a criação de um sistema de cuidados.

Ministério da Cidadania apresenta políticas para pessoas idosas no Congresso Nacional (22/10/2019)

Também participaram da mesa de discussão a coordenadora-geral de Educação Infantil do Ministério da Educação, Raquel Tavares, o secretário Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Antonio Costa, o diretor do Departamento de Ações Pragmáticas Estratégicas da Secretaria de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde, Maximiliano Marques, a deputada Federal Flávia Morais, integrante da Cidoso, a promotora do Direito do Idoso do Ministério Público do Paraná, Rosana Bervervanço, e a consultora Legislativa da Câmara dos Deputados Symone Bonfim.

 

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2030-2649
http://cidadania.gov.br/salaimprensa