Notícias

TRANSFERÊNCIA DE RENDA

No mês de janeiro, Bolsa Família irá beneficiar mais de 169 mil famílias no Espírito Santo

publicado: 20/01/2020 12h22, última modificação: 20/01/2020 16h18
No estado, o valor médio do benefício é de R$ 177,10
20191206_Bolsa Família_Beneficiários de Porto Alegre_RZ (16).jpg

O estado do Espírito Santo irá receber R$ 30,045 milhões - Foto: Rafael Zart/Ministério da Cidadania

 

O pagamento da parcela de janeiro do Bolsa Família começa nesta segunda-feira (20). O estado do Espírito Santo irá receber R$ 30,045 milhões. No total, 169.650 famílias serão beneficiadas. O valor médio do benefício é de R$ 177,10. A família de Deuselhia dos Santos é uma das beneficiárias. Com oito filhos, a mulher de 54 anos conta que o repasse é fundamental para o sustento da casa. “Como eu estou desempregada, esse dinheiro é fundamental para comprar comida para a família todo mês. É sagrado”, conta.

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, explica que a pasta trabalha para garantir o benefício de quem realmente precisa. “Nós seguimos fazendo o pente-fino no Programa, removendo quem não precisa do dinheiro. Assim, podemos garantir que famílias realmente necessitadas tenham acesso ao benefício”, esclarece. Ainda segundo o ministro, o governo estuda melhorias no Programa. “Estamos discutindo a possibilidade de mudar para melhor. Não queremos tirar o benefício de quem precisa, mas vamos estimular a geração de emprego e renda, além de garantir educação de qualidade para as crianças. Afinal, essas são prioridades do nosso governo.”

Leia mais notícias sobre o pagamento de janeiro do Bolsa Família

 

O Programa

 

O Bolsa Família é voltado para famílias extremamente pobres, com renda per capita mensal de até R$ 85; e pobres, com renda per capita mensal entre R$ 85,01 e R$ 170 reais. Os beneficiários recebem o dinheiro mensalmente e, em contrapartida, cumprem compromissos nas áreas de saúde e educação.


Como participar

 

Para fazer parte do Programa, o responsável pela família deve procurar um Centro de Referência de Assistência Social (Cras) ou um posto de atendimento do Bolsa Família no município. É necessário levar documentos de identificação pessoal, como RG, carteira de identidade ou carteira de motorista e certidão de nascimento de todas as pessoas que vivem na residência. Para mais informações acesse o portal do Ministério da Cidadania.

*Por Henrique Jasper

Assessoria de Comunicação
Ministério da Cidadania

Informações para a imprensa:
(61) 2030-2266 / 2412
www.cidadania.gov.br/imprensa